quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Solidão- Solitude

Solidão é uma sensação de vazio, necessidade de alguma coisa nova  para dar sentido à vida.
É, em sua essência, o desejo de ter a companhia de alguém especial , mas nem sempre esse é o principal motivo,  o estado de solidão  é sobretudo a falta de algo que leve a uma transformação.
Por temer a solidão, as pessoas se submetem a relacionamentos conflituosos, destrutivos, infelizes. Muitos casais vivem a "solidão a dois", quando não existe mais respeito, admiração, cumplicidade e parceria.






Pode-se estar em meio à uma multidão e se sentir só. A sociedade moderna, nos grandes centros, promove o isolamento, o afastamento dos indivíduos do convívio social. A própria tecnologia também colabora com este processo de desintegração no relacionamento familiar dos seres humanos. Computadores, tablets e telefones celulares são os grandes vilões.


            


Existe um estado de solidão patológica, gerada por vários motivos como a falta de amizades na infância e adolescência, crianças que ficam sozinhas durante um longo período, separação dos pais, morte de um ente querido, perda de relacionamentos afetivos...Sentimentos que ao se prolongarem podem levar à baixa auto estima, à depressão, sentimento de rejeição,  de abandono, ansiedade, desânimo, impedindo que a pessoa desenvolva relacionamentos e vida saudáveis. Em muitos casos é necessária a ajuda de um psicólogo ou psiquiatra.     



 


Um fator muito importante para superar a solidão é o auto conhecimento. Observar-se, compreender seus próprios sentimentos, saber ouvir sua voz interior e respeitá-la. Aprender a se amar e gostar de estar consigo mesmo. Isto é o estado de solitude!

 




É um momento necessário para se encontrar o equilíbrio interior,  um momento prazeroso. Solitude é, portanto, um estado de recolhimento, voluntário ou não, mas que não vem acompanhado de sofrimento. O indivíduo procura apenas estar em paz. Paz que talvez lhe tenha sido roubada em alguma situação desagradável, que deseja evitar que se repita. 


É em estado de solitude que acontecem as grandes expressões artísticas e criativas. É ela que molda o artista, inspira poetas.





   "...é solitário andar por entre a gente..."                                    


             Luiz de Camões



"A solidão é a sorte de todos os espíritos excepcionais"


            Arthur Shopenhauer

  
  "A liberdade é a possibilidade do isolamento. Se te é impossível viver só, nasceste escravo."

             Fernando Pessoa

 Solidão: um lugar bom de visitar uma vez ou outra, mas ruim de adotar como morada. (Josh Billings)



...Faça com que a solidão não me destrua.
Faça com que minha solidão me sirva de companhia.
Faça com que eu tenha a coragem de me enfrentar.
Faça com que eu saiba ficar com o nada
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo.

Clarice Lispector

sábado, 2 de novembro de 2013

Uma Lenda Viva da Nossa Fauna

Uma noite dessas, havia chovido, o ar úmido e frio e uma escuridão muito densa, causavam uma certa inquietação, quando rasgando o silêncio da noite, ouvimos eu e minha irmã, um canto diferente, triste e agourento! 
Senti um arrepio, um aperto no coração, quase medo!.
Que canto estranho seria aquele... coruja ou curiango não eram... nunca havíamos escutado semelhante som!
Busquei  auxílio na internet e encontrei resposta a minha dúvida, um vídeo onde identifiquei  pelo canto, o pássaro misterioso...

                                                           
                                                                URUTAU

Como teria chegado até ali, numa pequena mata, preservada por meu cunhado ( Old
Eagle) e minha irmã, quase no centro da cidade de Itatiba, (SP)?



Foto de Sueli Flores Nani



 O Urutau é um pássaro de hábitos noturnos, em extinção, que habita as regiões mais quentes das Américas como o norte da Argentina, norte do Uruguai e  Brasil, não é habituado ao convívio urbano.

Em tupi-guarani,  Urutau significa ave - fantasma.
É conhecido por Jurutauí na Amazônia, Ibijouguaçú entre os Tupis, Mãe- da - Lua em Minas Gerais e outros.
Tem um canto semelhante ao lamento de seres humanos. Vive sempre pousado sobre troncos secos, parecendo um prolongamento dos mesmos, devido a sua plumagem incomum, usada para se camuflar, passa despercebido aos olhos de predadores e presas e por isso também  é conhecido como Emenda-toco. É indiferente à movimentação ao seu redor, não se assusta facilmente.
Alimenta-se de insetos, pequenos pássaros, morcegos e lagartos.
Seus olhos são grandes e vivos, a cabeça achatada, a boca enorme, rasgada, alcança até a região posterior dos olhos, mede fora a cauda aproximadamente 37cm.





Reproduz-se nos meses quentes, quando o macho choca um único ovo, posto na fenda de um toco. Não faz ninhos, as fêmeas abrigam seus filhotes sob suas asas, até que comecem a atrapalhar a camuflagem. Muda-se então para um tronco próximo.







                         No Brasil existem cinco espécies desta ave, que é considerada rara.






Nos meios rurais é considerado um pássaro nobre que simboliza força, é figura de diversas

lendas.

Muitos acreditam que  seu canto é  presságio de morte de algum familiar

e é, provavelmente, o mais pavoroso no mundo das aves.

A voz queixosa e a quase invisibilidade, dão-lhe um caráter misterioso.
 Considerado por muitos sertanejos como um ser fantástico, inacessível aos

seres humanos.

Outros, no entanto, não duvidam de sua existência, mas acreditam que tenha

qualidades  sobrenaturais, entre elas,  a de preservar a pureza de jovens e meninas, 

livrá-las das seduções.

Antigamente acreditavam que  se as jovens índias se sentassem sobre a pele,  seca

ao sol, do Urutau, nos três primeiros dias após o início da puberdade,  ficariam imunes às tentações  

das paixões indesejáveis que as pudessem atrair.

As penas e a pele do Urutau são para alguns bastante milagrosas. 

O Urutau é associado a maus presságios, mas segundo a mitologia Tupi-Guarani, é uma 

ave abençoada.



Conta uma lenda que Nheambiú, uma bela moça, filha do Tuxaua, da nação Guarani, se

apaixonou profundamente por um bravo guerreiro Tupi chamado Cuimbaé, que havia sido

feito prisioneiro pelos Guaranis.

Nheambiú pediu aos seus pais que consentissem no seu casamento com Cuimbaé, porém

esse e os posteriores pedidos foram terminantemente negados, com a alegação de que

êle era um inimigo mortal dos Guaranis.

Não suportando mais o sofrimento, a jovem desapareceu da Taba, causando um enorme

alvoroço.

O velho cacique ordenou a todos os seus guerreiros que procurassem  a

sua preciosa filha.

Após uma longa busca, foi encontrada no coração da floresta, paralisada e muda,

como uma estátua de pedra.  Ao vê-la o pai a sacudiu, mas ela não deu nenhum sinal de

vida.

Mandou chamar o feiticeiro da tribo, que a examinou e disse:

- Nheambiú perdeu a fala para sempre; só uma grande dor poderá faze-la voltar

ao que era.

Passaram então a  informar à jovem índia de todas as notícias  tristes: a morte do seu pai e

a de todos os seus amigos.

Mas de  nada adiantou. A moça continuou muda e imóvel até que o pajé lhe disse que

Cuimbaé estava morto.

Naquele momento, o corpo da moça estremeceu e ela, soltando repetidos lamentos desapareceu na mata, transformada no Urutau. Todos que ali estavam, transformaram-se em árvores secas, em torno das quais, à noite, Nheambiú ficava a voar, chorando a morte do seu grande amor.
( Este video apresenta uma canção do folclore brasileiro que cita o nome com o qual é chamado o Urutau na Amazônia, Jurutauí. Canção que muitas vezes interpretamos em nosso coral, do Colégio Arnolfo Azevedo em Lorena, SP.)



Dizem que cartas de amor escritas com a pena de Urutau sempre têm respostas favoráveis. Que elas dão sorte no amor a quem as leve consigo, como amuleto. Outros acreditam que sua carne cure diversas doenças. 
Segundo outra curiosa crendice popular,  o Urutau segue com o olhar o sol em sua trajetória do nascer até que se põe, iniciando aí o seu  tristonho canto.




O bosque seria muito triste se só cantassem os pássaros que cantam melhor.
Rabindranath Tagore


Pássaros cantando no escuro, chuvoso amanhecer.
Jack Kerouac

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Natureza


 A paixão que sinto pela natureza nasceu quando era ainda muito pequena, quando ao  me levantar cedinho procurava minha mãe e sua cama  estava vazia. Ai então eu já sabia aonde iria encontrá-la...
Lá estava, cuidando de suas plantas. Eram lindas! Ela também!

Todos da nossa família desenvolvemos um grande amor pelas plantas e nosso maior prazer e estar entre elas, vivemos cercados por imagens e cores maravilhosas...

As imagens deste post são de nossos cantinhos em Lorena, Itatiba e Ubatuba, registradas por Sueli Flores Nani, minha irmã.




Mamãe, hoje com 84 anos, com o mesmo amor pelas suas flores. 
Meu jardim florido durante boa parte do ano...

"Sou uma filha da natureza:
quero pegar, sentir, tocar, ser.
E tudo isso já faz parte de um todo,
de um mistério.
Sou uma só... Sou um ser.
E deixo que você seja. Isso lhe assusta?
Creio que sim. Mas vale a pena.
Mesmo que doa. Dói só no começo."
 "O prazer é a prova da natureza, o seu sinal da aprovação. Quando somos felizes, somos sempre bons, mas quando somos bons nem sempre somos felizes."

À Sombra da Sapucaia
"Nunca imites ninguém. Que a tua produção seja como um novo fenômeno da natureza."

  
"Tecnologicamente, chegamos ao ponto em que podemos destruir-nos completamente. A natureza não sentirá a nossa falta."
Valter da Rosa Borges
O que é o homem na natureza? Um nada em relação ao infinito, um tudo em relação ao nada, um ponto a meio entre nada e tudo.

  
"Toda arte é imitação da natureza."

"A sabedoria da natureza é tal que não produz nada de supérfluo ou inútil."



"A natureza reservou para si tanta liberdade que não a podemos nunca penetrar completamente com o nosso saber e a nossa ciência."

  
"Uma das trágicas coisas que eu percebo na natureza humana é que todos nós tendemos a adiar o viver. Estamos todos sonhando com um mágico jardim de rosas no horizonte, ao invés de desfrutar das rosas que estão florescendo do lado de fora de nossas janelas hoje."

  
"A natureza está constantemente a misturar-se com a arte."

  
"Vivemos em uma época perigosa. O homem domina a natureza antes que tenha aprendido a dominar a si mesmo."


"Eu já disse, mas vou repetir:
Não se represa um rio,
Não se engana a natureza,
Faça a represa o que quiser,
Pois o rio cedo ou tarde vai arranjar um jeito de rasgar a terra,
Abrir um caminho,
E voltar a correr em seu leito de origem"

 "Eu não tenho filosofia, tenho sentidos...
Se falo na natureza não é porque saiba o que ela é,
mas porque a amo, e amo-a por isso,
Porque quem ama nunca sabe o que ama.
Nem sabe porque ama, nem o que é amar...
Amar é a eterna inocência
E a única inocência é não pensar."Alberto Caeiro



"A natureza é sábia e justa. O vento sacode as árvores, move os galhos, para que todas as folhas tenham o seu momento de ver o sol."



a natureza é um enorme jogo de xadrez disputado por
deuses, e que temos o privilégio de observar. As regras do
jogo são o que chamamos de física fundamental, e compreender
essas regras é a nossa meta”
Richard Feynman
 "A natureza tem uma estrutura feminina: não sabe se defender mas sabe se vingar como ninguem."


Tudo é artificial, uma vez que a Natureza é a arte de Deus.
Thomas Browne 
  
"Menos usa a Natureza o Amarelo
Do que qualquer outra Cor
Guarda-o todo para o Sol se pôr
Pródiga de Azul/
Qual Mulher, esbanja Carmesim
O Amarelo, porém, é bem guardado
Tão escasso e tão seleto
Como as Palavras do Amado..."

"Nós seres humanos, estamos na
natureza para auxiliar o progresso
dos animais, na mesma proporção
que os anjos estão para nos auxiliar.
Portanto quem chuta ou maltrata um
animal é alguém que não aprendeu a
amar"

  
         "Hoje em dia, aqueles que amam a natureza são acusados de romanescos."



  
"Como é estranha a natureza morta dos que não tem dor.
Como é estéril a certeza de quem vive sem amor..." Cazuza
  

 "Todas as leis da natureza são leis divinas, pois que Deus é o seu autor.Abrangem tanto as leis físicas como as leis morais."



"Homem, Natureza, Vida e Cosmos são inseparáveis."  


Aristóteles
A natureza tem para tudo o seu objetivo.
Friedrich Nietzsche
Eu também quero a volta à natureza. Mas essa volta não significa ir para trás, e sim para a frente.

Sêneca
Vive em harmonia com as leis da natureza e nunca serás pobre. Vive em harmonia com as opiniões e nunca serás rico







Nunca dominaremos completamente a natureza, e o nosso organismo corporal, ele mesmo parte desta natureza, permanecerá sempre como uma estrutura passageira, com limitada capacidade de realização e adaptação.
Sigmund Freud





quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Pitangueira, Cerejeira -Brasileira

Pitangueira, Cerejeira-Brasileira   foto Sueli Flores Nani




Coberta por pequeninas flores brancas, a pitangueira desprende um perfume incomparável que invade o ar, cede seu néctar a centenas de abelhas, encanta o olhar, unindo sua delicada beleza ao azul do céu das manhãs de outubro.




Foto- Sueli Flores Nani




A pitangueira (Eugênia uniflora L.) é conhecida como cerejeira-brasileira, pitangueira-do-mato , brazilian cherry e surinam cherry. Pertence à famílía das Myrtáceas.
A palavra pitanga é de origem tupi-guarany





Pitangueira em flor- foto Sueli Flores Nani



É uma árvore da Mata Atlântica.  Como diversas outras espécies nativas, seus frutos, com sabor sem igual, são altamente atrativos para aves e outros animais silvestres.
Indicada para recuperação de áreas degradadas, na implantação de sistemas agroflorestais, na regeneração natural das florestas e na ornamentação de muitas cidades.






  


 Esta frutinha simples, como também suas folhas, possui inúmeras propriedades medicinais: contra infecções do fígado, bronquites, cólicas menstruais, diabetes, distúrbios estomacais,colesterol, diarreias, febres intermitentes, gota, hipertensão, infecções, reumatismos...A cor avermelhada da pitanga é devida a presença de licopeno, substância que auxilia na cura do câncer. É largamente utilizada na indústria de cosméticos.












Rica em cálcio, vitaminas  A, C, do complexo B, ferro e fósforo.
É considerada afrodisíaca!





Foto de Sueli Flores



































Planta da região de restingas, de clima subtropical, pode ser encontrada também na Ilha da Madeira ( Portugal), Argentina, Bolívia, Guianas, Paraguai, Uruguai, Venezuela, América Central, América do Norte e Africa.                                                                                                                                                  










                                               

Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.
Mahatma Gandhi


quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Professor de Antigamente: uma História

Minha vida de professora primaria teve início num tempo em que as dificuldades eram enormes e superadas com muita força de vontade, amor e porque não dizer, criatividade, mas em que o professor era amado e respeitado por seu trabalho.
Esta é uma das muitas histórias que tenho para contar.

Formei-me no "Colégio Estadual e Escola Normal Arnolfo Azevedo",  em Lorena,  no final da década de 60. Inscrevi-me no concurso de escolas de emergência e fui dar aulas em Cunha, cidade serrana, hoje considerada Estância Climática, próxima a Paraty.


                                             Uma lembrança da Escola Normal!
Na primeira fila, da esquerda para direita: Haidee,  Eu, Regina Estela,  Ester,  Nadir, atrás: Neicyr,  Edir, Regina Célia, Maria Luiza, Aliete,  Heloísa  e  Neusa. 

Cunha, cidade serrana, hoje considerada Estância climática.







Minha escola ficava a vários quilômetros da casa onde passava a semana e que era destinada às professoras da região. Não havia condução,  percorrer aquela distância todos os dias, sozinha e a pé, seria perigoso demais, decidi alugar um cavalo.
Era um bonito animal, mas tinha um defeito: era arisco, assustava-se até com um pedaço de papel que visse à beira da estrada e mesmo eu sendo uma amazona bem razoável, enfrentava perigos constantes.

O caminho que percorria diariamente, era um trecho da estrada que liga Cunha a Paraty, ladeada pela Mata Atlântica. Esta estrada somente agora está sendo  asfaltada, devido a embargos constantes das leis ambientais.
As manhãs eram geladas, o vento parecia cortar minha pele! Poeira, chuva e lama, traziam mais dificuldades.
Precisava estar atenta, pois poderia encontrar algum animal selvagem  saindo da mata para a estrada, temia também pessoas desconhecidas que eventualmente encontrava.
Mas aos poucos fui me familiarizando com o ambiente e algum tempo depois, já conseguia desfrutar da beleza exuberante da natureza!
Eu era jovem, tinha força e coragem para enfrentar aquela missão e além de tudo encontrei sempre apoio e amizade de todos os pais, alunos, do dono  das terras onde funcionava a escola, das minhas colegas...



Quando assumi a classe, apenas  um pequeno grupo de alunos a frequentava.
Dispus-me a visitar os moradores do lugar, conversar com eles sobre a necessidade de mandar seus filhos à escola.
Após as aulas, no período da tarde, andava grandes distâncias, acompanhada por algumas crianças que conheciam melhor as trilhas e as pessoas a serem visitadas.


Naquele tempo não havia o Conselho Tutelar, nem o Estatuto da Criança e do Adolescente, de modo que precisei usar de toda minha capacidade de persuasão para convencer aquela gente simples, (que necessitava da ajuda de seus filhos na lida da roça), de que as crianças tinham  direito a frequentar uma escola.
Para agravar a situação ainda havia um outro motivo para a evasão escolar: as crianças menores sempre sofriam agressões dos maiores no caminho da escola. Precisei resolver mais este problema com os pais responsáveis pelos pequenos agressores.


Depois de muita conversa, muitos cafés com pinhão e caminhadas exaustivas por campos e montes,  foi necessário trazer mais bancos e mesas para minha escolinha!
Eram tantas crianças! Eu não cabia em mim de tanta felicidade!












Todas as manhãs, bem cedinho, um menino arreava o cavalo e logo em seguida lá ia eu pela estrada a fora, levando um caldeirão, emprestado pela "Dona Rosa", macarrão ou arroz, temperos e alguma  carne. Meus alunos, por sua vez, sempre levavam verduras, legumes e frutas de seus quintais para colaborar. Ajudavam-me a acender o fogão a lenha e colocar a sopa para cozinhar.
Ai então começávamos nossa aula!
Na hora do recreio a merenda estava pronta!
A ideia de fazer a merenda veio quando vi crianças, vindas de bairros mais distantes, abrirem suas marmitas e encontrarem sua comida azeda.
Naquele tempo também não havia a Merenda Escolar.






Apesar das dificuldades, foram dias inesquecíveis, via os pequenos felizes, esforçando-se para aprender. Mas não pude ficar com eles até o final daquele ano.
Aconteceu que fiquei grávida do meu primeiro filho, e numa das manhãs em que ia para a escola, o caminhão leiteiro, cujo  motorista por alguns instantes teve a visão prejudicada pelo sol, veio em minha direção. Meu cavalo, assustando-se, "empinou" e quase me derrubou. Só não cai por milagre!
Percebi que não poderia continuar  arriscando a vida do meu filho!
Aconselhada por meu médico, pedi exoneração do cargo.
Lembro-me da expressão da supervisora, D. Filhinha, senhora enérgica e austera, ao dizer-me:
" O que é bom, dura pouco!". Foi grande a minha surpresa, pois julgava que ela nem me conhecesse.

Foi muito difícil deixar meus alunos, um forte vínculo já nos unia!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...